organizar um coquetel

Como organizar o coquetel para seu evento ser um sucesso

Palestras, congressos, seminários, reuniões de equipe ou fornecedores, showroom… seja qual for o evento corporativo, a refeição – além de necessário – é um ótimo momento para trocar ideias, fazer networking e, claro, descontrair. 

Para criar um ambiente mais informal e permitir uma interação mais natural entre os participantes, o coquetel é o formato mais indicado, pois, diferentemente de um almoço ou uma janta, ele oportuniza mais mobilidade. Ou seja, as pessoas se sentem mais livres para circularem no ambiente e conversar com mais gente.

Além de favorecerem o networking, os coquetéis são relativamente menos dispendiosos que os jantares e mais versáteis. Permitem adaptações e substituições no cardápio mais facilmente, contemplando convidados com alergias, intolerâncias ou outras restrições alimentares. Com isso, seu evento se torna evento inclusivo, evitando possíveis saias justas.

 

DICAS PARA ORGANIZAR UM COQUETEL CORPORATIVO

Como tudo em um evento, é preciso planejar previamente o formato da recepção. Se escolher fazer um coquetel, a primeira coisa a ser feita é saber o número de participantes e em qual hora do dia o evento acontecerá. Com essas informações chega a hora de desenvolver o cardápio e escolher as bebidas que serão servidas. 

 

[Leia mais: Passo a passo para organizar o seu evento corporativo sem erros]

 

– O local deve ser o mais perto possível de onde do evento, por isso, hotéis tendem a ser lugares ideais para a realização de eventos corporativos, pois oferecem, em um único espaço, salas para palestras e reuniões e lounge para coquetéis, por exemplo. É importante que o local acomode confortavelmente todos os participantes – com algumas opções de mesas, cadeiras, bancos, pufes e sofás, para que possam sentar – e que tenha banheiros amplos, modernos e que possam atender a pessoas com deficiência.

– A comida deve ser variada e pode ser servida de maneira volante, ou seja, com garçons oferecendo diretamente aos convidados ou pode ser colocada em estação fixa (que pode ser uma grande mesa ou diversas mesas menores). Caso opte por colocar a comida na mesa, é importante ter uma equipe a postos para repor os pratos à medida que forem acabando. Seja volante ou em estação fixa, o cardápio deve ser composto de petiscos e “finger food” – pequenas porções de comida que possam ser levadas diretamente à boca, dispensando o uso de talheres.

Cada uma dessas opções tem algumas vantagens sobre a outra. A forma volante é mais elegante e permite oferecer receitas criativas e até exclusivas de canapés, sanduíches e até pratos completos em versão míni, como escondidinho e risoto. Já a estação fixa dá mais liberdade, pois possibilita que cada participante se sirva como e quantas vezes quiser. Dessa maneira, é preciso conhecer o perfil do público do evento antes de definir a forma de apresentação do coquetel.

– Entre as bebidas oferecidas deve haver opções com e sem álcool. Elas devem estar frescas e serem servidas na temperatura indicada. Se o coquetel for durante o dia, priorize cerveja, vinho branco ou rosé e drinks com frutas, se for à noite, ofereça vinho tinto, espumante e whisky. Água, água saborizada, chá gelado, sucos e refrigerantes também devem compor a carta de bebidas. Uma mesa com chá e café para o fim do coquetel faz toda a diferença.

 

Para quem entende que o coquetel é um ponto fundamental para o sucesso geral do evento e não quer correr o risco de esquecer nada, o melhor a fazer é contratar uma equipe especializada. Em Florianópolis, o Faial Prime Suites oferece inúmeras opções para coquetéis e confraternizações em geral, com opções para celíacos e intolerantes à lactose. Tudo isso com um visual de tirar o fôlego!

 

organizar um coquetel