dormir bem em hotel

O que fazer para dormir bem em hotel como se fosse na sua casa

Uma noite mal dormida pode comprometer todo o dia seguinte, pois o sono é fundamental para regular os  hormônios do bem-estar, ajuda a manter o foco e a concentração e contribui para dar energia para encarar as  atividades diárias. Dormir no hotel, em uma viagem de lazer é bem importante para aproveitar os passeios programados para o próximo dia. Já em uma viagem a trabalho, uma boa noite de sono pode ser o início do sucesso em uma reunião,  por exemplo.

Infelizmente, muita gente – mesmo quem não costuma ter insônia em casa – tem dificuldade para dormir durante a viagem, pois a adaptação a uma cama e travesseiros novos nem sempre é fácil. Há ainda, quem estranhe barulhos e até os que não estão acostumados com tanto silêncio.

Os rituais para adormecer são diferentes para cada pessoa, e qualquer alteração no ambiente pode influenciar na qualidade do sono. Por isso, no Faial Prime Suites, todos os quartos foram pensados para oferecer o máximo de conforto aos hóspedes. Desde a escolha do colchão, dos travesseiros e do enxoval, até os cuidados com isolamento acústico e de iluminação.

Para dormir bem durante uma viagem, opte por hotéis que ofereçam quartos silenciosos e camas confortáveis. Além disso, você pode criar procedimentos que favoreçam o sono. Por exemplo:

Desconecte-se

Principalmente quando estamos longe da família ou agitados por conta do trabalho, é comum ficar conectado no computador ou no Smartphone por horas. Porém, os aparelhos eletrônicos são grandes inimigos do sono, pois nos mantêm em estado de alerta e porque a luz emitida por eles atrapalha a produção de melatonina, o hormônio do sono.

Tome um banho quente

Aproveite a ducha do hotel para tomar um banho relaxante antes de deitar. Uma pesquisa realizada por engenheiros biomédicos da Universidade do Texas, apontou que tomar banho quente (entre 40 e 42 graus Celsius) uma hora antes de dormir melhora a qualidade do sono e ajuda a dormir mais rapidamente.

Faça uma refeição leve à noite

Dormir com fome ou após ter comido muito atrapalha a qualidade do sono. O ideal é fazer uma refeição leve, cerca de três horas antes de se deitar. Alguns alimentos, como banana, aveia, vegetais verde-escuros e suco de uva tinto,
ajudam na produção dos hormônios do sono. É importante, também, evitar a ingestão de alimentos ricos em sódio, bebidas alcoólicas e bebidas estimulantes, que contenham cafeína.

Por fim, pendure a placa de “não perturbe” na porta 

Essa dica vale para quem deseja dormir até mais tarde para se recuperar do dia anterior e descansar sem ser incomodado com o serviço de limpeza. Porém, se você tiver um compromisso cedo, não se esqueça de checar o
despertador ou de pedir para ser acordado.

higienizar a mala

Como higienizar corretamente sua mala e evitar a contaminação por coronavírus

Entre todos os setores atingidos pela pandemia de covid-19, o turismo (de lazer e de eventos) está entre os que mais sofreram restrições. Mesmo assim, algumas viagens são necessárias e continuam acontecendo, com algumas alterações, principalmente com relação à higienização dos espaços e ao distanciamento social.

Ainda não há muitas certezas a respeito do novo coronavírus, mas já se sabe que, devido à sua estrutura, ele se rompe quando em contato com sabão ou outras substâncias desinfetantes, como álcool 70%. Por isso, é indicado que pessoas que precisam continuar viajando durante a pandemia redobrem os cuidados com a higienização de malas e outros objetos utilizados no deslocamento.

A seguir, explicamos algumas medidas eficientes de higienização de malas e pertences.

Essas medidas devem ser tomadas sempre que você chegar no hotel ou em casa. Por isso, escolha hotéis que ofereçam acomodações e serviços de acordo com as determinações dos órgãos de saúde.

Em Florianópolis, conte com a segurança do Faial Prime Suites! Nossa estrutura é constantemente higienizada e toda a operação segue protocolos de segurança em distanciamento social, higiene, monitoramento e comunicação.

Como higienizar a mala?

A limpeza da mala depende do material de que ela é feita. Malas rígidas, de policarbonato, podem ser limpas com água e sabão. Já as forradas com tecido ou couro devem ser higienizadas conforme orientação do fabricante. A maior parte dos tecidos aceita a aplicação de álcool 70%, no entanto, é preciso certificar-se antes de aplicar para não danificar o material. De todo modo, o coronavírus permanece em superfícies plásticas por até 48 horas, em outros materiais, a vida média é de 24 horas, sendo que nas primeiras sete horas, metade do vírus é eliminada das superfícies. Na impossibilidade de higienizar a mala, é recomendado deixá-la de quarentena por dois dias.

Como limpar objetos trazidos dentro da mala?

Segundo infectologistas, as chances de os objetos dentro de uma mala que foi despachada estarem contaminados é praticamente nula, pois o filtro HEPA, utilizado para filtrar o ar nas aeronaves é bastante eficiente contra vírus.
O maior risco de contaminação está nos objetos que são manipulados durante a viagem.
Mesmo assim, é possível passar um pano com álcool 70% na carteira, nos documentos, nos cartões de crédito, nos fones de ouvido (utilize uma haste de algodão para desinfetar dentro, no caso de fones intra-auriculares) e no celular.
As roupas podem ser lavadas normalmente, embora não seja necessário higienizar as que estiverem dentro da mala.

Posso usar almofada de pescoço e máscara para dormir?

Sim. No entanto, o uso desses objetos não é recomendado durante a pandemia. Se for necessário, não divida esses objetos com outras pessoas (mesmo da família) e considere sempre que estão contaminados, evitando seu contato direto com o nariz e a boca e guardando os objetos em uma embalagem plástica após o uso. Higienize a embalagem. Tanto a almofada quanto a máscara de dormir devem ser lavadas com água e sabão, em uma lavagem comum na lavadora de roupas.

Posso consumir bebidas e alimentos trazidos na viagem?

Se os alimentos e bebidas estiverem embalados, basta higienizar a embalagem e lavar bem as mãos antes de consumi-los.

Lembre-se de levar máscaras de proteção extras durante a viagem e a sua estadia. Elas são de uso individual e devem ser utilizadas nas ruas ou em áreas comuns de hotéis e outros estabelecimentos.

viagem de carro

Dicas para planejar e aproveitar uma viagem de carro pelo Brasil

Viajar de carro pelo Brasil é uma opção econômica e que permite aproveitar melhor os companheiros de viagem, sejam familiares, parceiro (a) ou amigos, e conhecer lugarejos em que a gente não iria se viajasse de avião. Quem costuma viajar de carro pelo país, geralmente valoriza a liberdade e as surpresas que o caminho proporciona. Cair na estrada pode ser o começo de uma viagem inesquecível. Porém, é preciso tomar alguns cuidados para que a diversão não vire um pesadelo.

Planejamento é a palavra-chave de uma viagem tranquila e segura. E tudo começa com a revisão e manutenção do veículo, e a checagem da documentação. Com tudo certo, é hora de pensar no trajeto, na hospedagem e nos passeios.

Enquanto o Brasil (e demais países) estiver sob alerta por causa da pandemia de coronavírus, é importante redobrar os cuidados, principalmente durante as paradas, evitando lugares com muitas pessoas e utilizando serviços ou
consumindo produtos de lugares de confiança, que prezem pela higienização das instalações conforme indicação dos órgãos de saúde.

COMO APROVEITAR UMA VIAGEM DE CARRO COM SEGURANÇA E DIVERSÃO

Com estas dicas e muita vontade conhecer novos lugares, sua viagem de carro tem tudo para ser perfeita.

Crie um roteiro realista

Considere a estrada, como parte do passeio. Aproveite todos os momentos, mesmo durante o trajeto. Uma boa playlist ajuda a tornar o caminho mais agradável.

Crie um roteiro que permita passar mais tempo em uma cidade, caso você e os demais passageiros desejem. A flexibilidade é uma das vantagens de viajar de carro. Às vezes, desbravar o entorno do destino final é mais interessante que conhecer a própria cidade.

Escolha a maior cidade da região para servir de base. Isso evita trocar muitas vezes de hotel e perder tempo com fazer malas e outras burocracias. Assim você pode passear em cidades próximas durante o dia e voltar para o hotel à noite.

Prefira trechos curtos

Trechos longos tendem a ser cansativos. Mesmo quando a paisagem é bonita, e os motoristas se revezem no volante, viajar por muitas horas atrapalha o passeio, pois quando chegarem ao destino, provavelmente precisarão de muito tempo para descansar.

Faça paradas para lanches e, se for preciso, passe a noite em um hotel no meio do caminho.

Novamente, aqui, o planejamento é fundamental: conheça as opções de hospedagem e de alimentação da região e escolha a que mais combina com seu estilo e orçamento.

Considere passar por estradas menores

Como já foi dito, o caminho é parte importante de uma viagem de carro. Para conhecer diferentes paisagens e vilarejos, faça desvios da rodovia principal, rodando por estradas menores ou rotas alternativas.

Separe dinheiro para os pedágios

A maior parte das rodovias brasileiras é operada por consórcios privados, que cobram pedágios para manter a manutenção das vias.
Saiba quantas praças de pedágio há durante o trajeto (considere ida e volta) e quais os valores. O ideal é levar o valor em notas pequenas, para facilitar a operação.

Pesquise sobre as condições de trânsito das cidades

Algumas cidades, principalmente os grandes centros urbanos, não são muito amigáveis com motoristas de fora. O trânsito de São Paulo, por exemplo, pode ser bastante confuso para quem não está acostumado.

Para evitar acidentes ou outros problemas, estude as condições de trânsito e evite dirigir em horário de pico.

Saber como é a oferta de estacionamento na cidade de destino também é uma maneira de evitar prejuízo.

O GPS é o copiloto de quem viaja de carro. Tenha sempre um aparelho de GPS confiável e com bateria carregada.

Considere o tempo de deslocamento

Além de considerar a distância e o tempo médio, o cálculo de tempo na estrada deve ser feito com base nas condições da estrada e na velocidade média permitida em cada trecho.

Cuide dos pertences dentro dos carros

Durante as paradas, tenha cuidado com malas e outros pertences deixados no carro. Evite parar em locais muito ermos e leve consigo dinheiro, cartões de crédito, documentos e objetos de valor.

Tenha à mão o contato dos hotéis reservados

Alguns hotéis cancelam as reservas após às 18 horas. Em caso de atraso em função do trânsito, é recomendado ligar para o hotel e avisar que está a caminho. Assim, você não corre risco de ficar sem ter onde passar a noite.

viagem de carro

Conhecendo Florianópolis: O que fazer no norte da Ilha

Florianópolis é uma cidade que impressiona e surpreende tanto quem a conhece profundamente quanto quem passa em um passeio rápido. E o norte da Ilha de Santa Catarina é parada obrigatória para quem vive aqui e para turistas, independentemente da idade.

A região que compreende bairros entre as praias de Cacupé e do Santinho tem ganhado fama além das belezas naturais e das atrações de verão, pois concentra grande parte das empresas de tecnologia em locais como o Sapiens Park, que renderam a alcunha de "Vale do Silício Brasileiro” à capital catarinense.

Quando estiver em Floripa, a trabalho ou a passeio, reserve ao menos um dia para aproveitar o norte da Ilha!

PRAIAS, AVENTURAS E HISTÓRIA: DICAS E PASSEIO NA REGIÃO
NORTE DE FLORIANÓPOLIS

Cacupé, Santo Antônio de Lisboa, Sambaqui, Daniela, Forte, Jurerê Internacional, Jurerê, Canasvieiras, Pontas das Canas, Lagoinha, Brava, Ingleses e Santinho são as praias que formam o norte da Ilha.

Cada uma apresenta características próprias de mar, faixa de areia, vegetação e público, e todas possuem atrações que podem ser aproveitadas o ano todo. Conheça alguns passeios imperdíveis no norte da Ilha de Santa Catarina.

Praia do Forte e Fortaleza de São José a Ponta Grossa

A pequena praia de areia fina e mar calmo, ideal para família com crianças e pessoas que buscam um programa mais tranquilo, sem a badalação da vizinha Jurerê Internacional, recebeu o nome de Praia do Forte por abrigar a Fortaleza
de São José da Ponta Grossa.

A Fortaleza é uma das pontas do triângulo de fortificações construídas para proteger a Ilha de Santa Catarina dos ataques dos espanhóis durante o Brasil colonial. A obra foi concluída em 1744 e, hoje, é tombada como Patrimônio
Histórico e Artístico Nacional, em 1938, que começou a receber pequenas obras de restauração.

O acesso à Fortaleza de São José da Ponta Grossa pode ser feito pela praia, a pé, ou pela única rua que liga Jurerê Internacional à Praia do Forte. Os visitantes podem ver de perto as construções do século XVIII, como a Bateria de São Caetano, formada por canhões que, reza a lenda, nunca deram nenhum tiro; o quartel da tropa; a casa do comandante; o paiol de pólvora – hoje transformado em acervo de fotografias e documentos –; a capela de São José; e a bica d’água. Do alto, tem-se uma vista de tirar o fôlego das praias do Forte até Jurerê .

Para saber mais sobre dias e horários de visitação, contatar o Projeto Fortalezas da Ilha de Santa Catarina, pelos telefones (48) 3721-8302 e (48) 3721-5118.

Museu Arqueológico ao Ar Livre – Praia do Santinho

Uma das praias mais famosas da região, a Praia do Santinho, abriga um tesouro de valor histórico incalculável. Trata-se de uma série de inscrições rupestres (petroglifos), que documentam a existência de civilizações pré-históricas que habitaram a Ilha há aproximadamente de cinco mil anos.

O museu a céu aberto é uma viagem no tempo. Por uma passarela entre o rochedo e o mar, os visitantes podem observar em segurança detalhes de dezenas de figuras e estruturas pré-históricas.

Santo Antônio de Lisboa

Um dos lugares mais queridos dos moradores de Florianópolis, Santo Antônio é um berço de história, gastronomia e tem, ainda um pôr do sol impressionante, a apenas 15 quilômetros do Centro.

Vale a pena reservar um dia para provar delícias da culinária açoriana em um restaurante na beira da praia e passear entre as lojinhas de artesanato e a Feira das Alfaias, que acontece na Praça Roldão da Rocha Pires, marco da antiga Freguesia de Nossa Senhora das Necessidades.

O lugar onde hoje é a praça foi a primeira rua calçada da então Nossa Senhora do Desterro, e enfim recebeu as pedras do calçamento para receber o imperador Pedro II e a imperatriz Teresa Cristina – que por fim ficaram hospedados em uma construção que, atualmente, abriga um restaurante.

Do lado de Santo Antônio fica o bairro / praia do Sambaqui. Lugar igualmente bonito e hospitaleiro, com rica via gastronômica e casas noturnas que fervem ao som de rodas de samba aos domingos.

Jurerê Internacional

A praia mais famosa e badalada de Florianópolis é parada obrigatória para quem não abre mão de uma boa festa. Durante o verão, os bares na beira da praia recebem milhares de visitantes que se dividem entre paquera, pista de dança, drinks e banhos de mar.
À noite, em todas as estações, restaurantes de alta gastronomia e casas noturnas fervem em festas que atraem famosos do Brasil e do mundo.

Mas quem quer aproveitar a praia a dois ou em família também tem um lugar ao sol nas areias e no mar esmeralda de Jurerê Internacional, principalmente no lado mais próximo à sua vizinha e quase homônima Jurerê.

Trilha do Morro da Feiticeira

Para os mais aventureiros, o norte da Ilha possui alguns caminhos para serem desbravados a pé. Como recompensa, oferece paisagens únicas. A trilha do Morro da Feiticeiras, entre a Praia Brava e os Ingleses é um desses caminhos.

[Leia mais: Trilhas de Florianópolis: Um jeito diferente de conhecer a cidade]

Ao longo de cerca de dois quilômetros, os trilheiros se aventuram por rochas, vegetação nativa e trechos de solo movediço. Embora seja bem sinalizado, o caminho é bastante íngreme, ou seja, requer conhecimento básico sobre trilhas e algum preparo físico.

 

 

Drinks pelo mundo: Uma viagem pela tradição e sabores de bebidas típicas de países dos 5 continentes

Enquanto ainda temos fronteiras fechadas ou restrições a viagens por conta da pandemia de covid-19, é possível encontrar maneiras de explorar a cultura de diversos países mantendo-se em casa, em segurança. Já falamos aqui dos passeios virtuais por museus do mundo inteiro. E também demos dicas de filmes que são inspirações para quem ama viajar. Hoje vamos viajar por países dos cinco continentes do mundo através dos sabores de drinks preparados com bebidas típicas.

Anote nossas dicas e aproveite! Mas, lembre-se de beber com moderação!

ÁFRICA

África do Sul: A bebida típica desse país é o licor de marula (feito com creme de leite e suco do fruto da maruleira). Embora seja preparado de maneira diferente, seu sabor é bastante semelhante ao da Amarula, disponível nos mercados brasileiros.

Nigéria: Diferentemente do sabor adocicado do licor de marula da África do Sul, os nigerianos apreciam mesmo o gosto forte do Alomo Bitters (fabricado em Gana). A bebida é feita à base de extratos vegetais e, embora não seja encontrada com facilidade fora do continente africano, é possível substituí-la por outro bitter (como o Jägermeister e a Angostura no preparo de drinks).

AMÉRICA

México: Falando em bebidas típicas, não poderia faltar ela: a famosa tequila. É destilado do agave-azul, planta comum da cidade de Tequila (que dá nome à bebida). Embora tenha alto teor alcoólico (cerca de 40%), a tequila possui um sabor agradável e pode ser ingerida de diversas
maneiras.

Cuba: De aroma e sabor suaves, o rum é uma bebida destilada do melaço de cana-de-açúcar. Pode-se dizer que é um “parente” distante da cachaça brasileira. Bastante versátil, é ingrediente para inúmeros drinks famosos em todo o mundo.

Peru e Chile: O pisco é a bebida alcoólica mais tradicional desses países que, inclusive, têm certa rixa para saber quem inventou e quem faz o melhor pisco. Trata-se de um aguardente de uva, que pode chegar a 40% de graduação
alcoólica e é considerado um patrimônio histórico, cultural e produtivo das regiões de Atacama e Coquimbo.

ÁSIA

Japão: O saquê é uma bebida à base de arroz e com sabor delicado que, há algum tempo, vem ganhando o paladar dos brasileiros, sendo usado, inclusive, em variações da tradicional caipirinha.

Irã: Como na maior parte dos países árabes muçulmanos, no Irã, o consumo de bebida alcoólica é proibido. Mas isso não impede os árabes de apreciarem bebidas deliciosas, como o tradicional doogh, uma bebida refrescante que tem
como ingrediente principal o iogurte.

EUROPA

Grécia: O ouzo é uma aguardente extremamente perfumada, preparada a partir da fermentação do anis. Sua criação é atribuída a monges do Monte Athos, no século XIV. Quando misturada com água (ou gelo), o ouzo deixa de ser transparente e torna-se esbranquiçado.

Espanha: De origem espanhola, a sangria também faz parte das bebidas típicas e é consumida em diversos países. Bastante fresca e agradável ao paladar, é feita com base numa mistura de vinho tinto ou vinho branco, suco e pedaços de frutas e açúcar.

OCEANIA

Polinésia Francesa: O rum é uma das bebidas mais consumidas nas ilhas que formam a Polinésia Francesa, como Taiti e Bora Bora. A bebida é combinada com frutas em coquetéis refrescantes e muito saborosos, como o Mai-Tai.

Austrália: O povo australiano gosta muito de cerveja e há cervejas australianas conhecidas no mundo inteiro. A preferência é pelas mais encorpadas, de sabor marcante, como a Victoria Bitter. Mas, nos dias mais quentes, a cider – fermentado de maçã, como uma espécie de sidra – misturada com frutas é que faz sucesso no país dos cangurus.

 

Volta ao mundo em 13 filmes: Uma lista de filmes para viajar e conhecer diferentes cidades, se inspirar e planejar seu próximo destino

Nem sempre podemos viajar no momento e para o lugar desejado. E, em momentos como o que estamos passando, no qual o turismo está suspenso em razão da necessidade de isolamento para combater a Covid-19, quando andar livremente pelas cidades e desbravar paisagens não é possível, os filmes são uma maneira segura de viajar. Basta uma televisão, acesso à internet e um balde de pipoca para você mergulhar nos mais diferentes cenários, conhecer culturas e se divertir.

13 FILMES PARA CONHECER O MUNDO SEM SAIR DE CASA

Paris, Roma, Nova Iorque... são tantas as cidades que servem de pano de fundo para histórias de amor, de suspense e até de terror. Algumas vezes, a cidade onde se passa o filme chama mais atenção que os personagens e a trama. Confira a lista preparada pelo Faial Prime Suites e escolha seu próximo filme e (por que não?) o destino de sua
próxima viagem!

1. Comer, Rezar e Amar (EUA | 2010)

Liz Gilbert (Julia Roberts) é uma jornalista que decide largar uma vida confortável em Nova Iorque e parte em busca de autoconhecimento em uma viagem de um ano. No caminho, se entrega à gastronomia na Itália, à fé na Índia e à paixão, na Indonésia.

 

2. Sob o Sol da Toscana (Itália, EUA | 2003)

Desiludida e recém-divorciada, a escritora Frances (Diane Lane), viaja para a Toscana (Itália), onde compra uma chácara e, enquanto reforma o casarão, faz descobertas sobre si própria, sobre relacionamentos e sobre o amor.

 

3. O Mundo em Duas Voltas (Brasil | 2007)

A famosa família de viajantes catarinenses, os Shürmann, resolve refazer a viagem do navegador português Fernão de Magalhães, o primeiro a dar volta ao mundo em uma embarcação (em 1519). Os Shürmann partiram do Brasil e, durante três anos, passaram por lugares como a Patagônia, atravessaram o Oceano Pacífico, chegaram à Ilha de Páscoa e aportaram em inúmeras ilhas da Oceania e da África.

 

4. Meia-noite em Paris (EUA | 2011)

Em um passeio por Paris, durante as férias com sua noite, o escritor Gil (Owen Wilson) se impressiona com os principais pontos turísticos da cidade luz. Quando o relógio marca meia-noite, Gil embarca em uma viagem no tempo, chegando aos anos 1920, onde se encontra com personagens famosos, como Salvador Dalí, Pablo Picasso, Scott Fitzgerald, Gertrude Stein e Ernest Hemingway.

 

5. Vicky Cristina Barcelona (EUA | 2008)

Mais um clássico de Woody Allen nesta lista. Vicky (Rebecca Hall) e Cristina (Scarlett Johansson), duas amigas norte-americanas, de férias em Barcelona, na Espanha, conhecem um charmoso pintor em uma galeria de arte e embarcam numa história repleta de sensualidade.

 

6. Resgate do Coração (EUA | 2019)

Com o término de seu casamento às vésperas de uma segunda viagem de lua de mel, Kate (Kristin Davis) viaja sozinha para a Zâmbia, a fim de encontrar um novo sentido para sua vida. Em meio a paisagens surpreendentes, Kate participa do resgate de um bebê elefante e passa a dar valor a pessoas e situações que até então desconhecia.

 

7. A Praia (Reino Unido, EUA | 2000)

Esse é um filme obrigatório nas listas de filmes de viagem, pois apresentou para o mundo a paradisíaca praia de Maya Bay (em Bangkok, na Tailândia). O sucesso foi tanto, que autoridades locais precisaram interferir, controlando o acesso de turistas no local. O filme traz aventura do jovem mochileiro Richard (Leonardo Di Caprio), em busca de uma ilha secreta.

 

8. Na Natureza Selvagem (EUA | 2008)

Após sua formatura na faculdade, o jovem Christopher McCandless (Emile Hirsch) sai pelos Estados Unidos em busca de aventura e liberdade. Durante a viagem, desbrava o interior dos estados Dakota do Sul, Arizona e Califórnia e encontra pessoas que mudam sua vida.

 

9. Mamma Mia (EUA, Reino Unido, Alemanha | 2008)

Tendo como cenário as famosas ilhas gregas (a ilha de Kalokairi, especificamente), esse delicioso musical conta – através de músicas do ABBA – a história de Sophie (Amanda Seyfried). Às vésperas de seu casamento, a jovem resolve descobrir quem é seu pai e envia convites para três ex-namorados de sua mãe, Donna (Meryl Streep), que precisa inventar meios de não revelar quem é o pai de Sophie.

 

10. New York, Eu Te Amo (EUA | 2008)

Uma sequência de curtas-metragens que têm como elo de ligação a maior cidade do mundo. São histórias de amor mostradas de forma leve e com um humor delicado, que tratam das relações possíveis e impossíveis na megalópole.

 

11. Antes de partir (EUA | 2007)

Dois idosos se conhecem no hospital e resolvem aproveitar seus últimos meses de vida de uma forma diferente e saem viajando pelo mundo. Juntos, conhecem a Muralha da China, as pirâmides do Egito, o Himalaia e o Taj Mahal, repensam a vida e redescobrem sentimentos que realmente valem a pena, como a amizade.

 

12. Diários de Motocicleta (EUA, Argentina, Brasil, Peru, Chile | 2004)

O estudante de medicina Ernesto Guevara (Gael García Bernal), viaja pela América do Sul com seu amigo Alberto Granado (Rodrigo de la Serna). Do Brasil ao Peru, passando por lugares como o Machu Pichu, durante o trajeto, os amigos se deparam com uma forte desigualdade social, e ouvem relatos de injustiça e miséria.

 

13. Dois Papas (Reino Unido, Itália, Argentina, EUA | 2019)

Baseada em fatos reais, o filme retrata um momento decisivo da história recente da Igreja Católica. Os diálogos entre o então cardeal Jorge Bergogliov (Jonathan Pryce) e o papa Bento XVI (Anthony Hopkins) são delicados e mostram a humanidade por trás das duas importantes figuras. Durante as conversas, os personagens passeiam por pontos turísticos do Vaticano, como a Praça São Pedro e a Capela Sistina.

 

BÔNUS: PRODUÇÃO CATARINENSE É A PRIMEIRA SÉRIE BILÍNGUE (LIBRAS / PORTUGUÊS) DA NETFLIX

Crisálida (Brasil | 2020)

Recém-lançada, a série é ambientada em Florianópolis e conta, de maneira sensível, através de personagens muito bem construídos, a história de um grupo de jovens surdos e suas relações familiares, de amizade e amorosas.

Passeio virtual: Conheça 7 importantes museus do mundo sem sair de casa

Enquanto precisamos nos manter em isolamento social o máximo possível, e o turismo ainda não é uma atividade segura, por conta da pandemia de covid-19, precisamos buscar maneiras de nos divertir e manter a mente ativa. E a arte é uma excelente fonte de lazer e de conhecimento. Sabendo disso, centenas de museus e galerias em todo mundo abriram, virtualmente, suas portas, para que seja possível conhecer seus corredores e a riqueza de suas obras através de um clique.

Além dos sites dos próprios museus e galerias, o Google Arts&Culture funciona como uma fonte quase infinita de passeios on-line. É uma ferramenta perfeita para quem deseja conhecer pinturas, esculturas, performances e instalações de artistas de todas as épocas e movimentos artísticos. Seja presencial ou virtualmente, um passeio por um museu é uma experiência enriquecedora para adultos e crianças. E os acervos on-line ajudam, ainda, a traçar o roteiro das próximas viagens.

7 MUSEUS PARA VOCÊ CONHECER VIRTUALMENTE

Museu do Louvre (Paris, França)

O Museu do Louvre é, provavelmente, o mais famoso do mundo e está na lista de desejo de todos os viajantes. E não é para menos! Além da obra-prima de Leonardo Da Vinci, Mona Lisa (datada de 1503), e de outras pinturas do mestre italiano, como a Virgem dos Rochedos (1495) e A Virgem, Santa Ana e o Menino Jesus (1503), é possível visitar obras que contam a história da arte mundial. Entre elas, citamos a Vênus de Milo (101 a.C.), a Vitória de Samotrácia (109 a.C.) e a impressionante A Liberdade guiando o povo (1830), de Eugène Delacroix.

A concorrida galeria de antiguidades egípcias também está aberta à visitação on-line. Os visitantes virtuais podem conhecer grande parte dos corredores e salões do palácio que abrigou a monarquia antes da Revolução Francesa e aproveitar para ver em detalhes as obras e o mobiliário – e sem precisar disputar espaço com as mais de 25 mil pessoas que visitam o local diariamente.

Museu Nacional de Antropologia (Cidade do México, México)

O Museu Nacional de Antropologia é uma das principais atrações da Cidade do México e parada obrigatória para quem visita aquele país. O museu tem um acervo de peças pré-colombianas (antes da descoberta das Américas por Cristóvão Colombo) único no mundo.

Os grandes destaques do museu estão na sala dos povos mexicas (como os mexicanos chamam os astecas). Nessa sala está a Pedra do Sol (esculpida em algum momento entre 1502 e 1521), popularmente conhecida como Calendário Asteca, em meio a esculturas que representam os deuses de Teotihuacán, e inúmeros crânios e máscaras mortuárias dos povos primitivos da América Central.

Galeria Uffizi (Florença, Itália) 

Florença é o berço do Renascimento, importante movimento artístico italiano que tem como principais representantes os gênios grandes gênios Botticelli, Leonardo da Vinci, Michelangelo e Rafaello. Na Galeria Uffizi encontram-se obras desses artistas, como pinturas e esculturas feitas entre os séculos XII e XVII. As atrações principais da Galeria são os quadros A primavera (1492) e O nascimento de Vênus (1486), de Sandro Botticelli. A famosa Medusa (1597), de Caravaggio, também faz parte do rico acervo da Uffizi.

Museu da Acrópole (Atenas, Grécia) 

Visitar o Museu Arqueológico de Atenas é como estar em um capítulo fundador da cultura, da arte e da civilização ocidentais. O moderno prédio do Museu está localizado em um complexo que abriga as ruínas da Acrópole de Atenas e tem no acervo peças originais da Grécia Antiga, a cabeça de Alexandre Magno. Além disso, tem cinco Cariátides originais do templo de Erecteion, do período jônico (XI a.C.). As Cariátides eram colunas esculpidas em forma de figuras femininas cujas cabeças sustentavam uma construção.

Museu Nacional de História Natural (Washington DC, Estados Unidos)

O acervo do Museu Nacional de História Natural de Washington conta com nada menos que 126 milhões de espécimes e artefatos de todas as eras geológicas da Terra, desde muito antes da existência dos seres humanos até os dias atuais. Esqueletos e réplicas de mamutes, dinossauros, baleia azul e outros animais gigantes surpreendem os visitantes.

A interatividade é uma marca registrada desse museu e, na versão on-line, é possível percorrer todos os corredores e clicar nas peças para vê-las mais de perto. Há, ainda, visualização em 360º e em realidade virtual de alguns objetos.

Museu de Arte de São Paulo - MASP (São Paulo, Brasil) 

Um dos principais museus brasileiros, o MASP é também um marco da arquitetura e um cartão-postal da cidade de São Paulo. O prédio, projetado por Lina Bo Bardi, é famoso pelos seus quatro pilares vermelhos que apoiam, sobre grande famoso vão livre (de 74 metros) o prédio modernista de vidro e concreto aparente.

O MASP possui galerias de exposições temporárias e um acervo – disponível on-line - com obras fundamentais dos brasileiros Cândido Portinari, Di Cavalcanti, Anita Malfatti e Almeida Junior. Entre os artistas internacionais, enriquecem o acervo do MASP nomes como Rafaello, Botticceli, Delacroix, Renoir, Manet, Monet, Degas, Cèzanne, Picasso, Modigliani, Toulouse-Lautrec, Van Gogh, Matisse e Chagall.

Instituto Inhotim (Brumadinho, MG)

O Instituto Inhotim é uma área de 140 hectares de floresta e jardim botânico (com mais de cinco mil espécies, muitas ameaçadas de extinção). As obras são expostas em galerias de exposições individuais ou nos jardins, de forma permanente. O espaço conta, ainda, com galerias para exposições temporárias.

O Inhotim é um dos mais importantes museus de arte contemporânea do mundo, e seu acervo conta com mais de 700 trabalhos de 200 artistas. A proposta de interligar projetos artísticos e paisagismo, arte e natureza, faz do Inhotim um espaço único e uma referência internacional.

Os museus de Florianópolis ainda não possuem visitação virtual, mas você pode conhecer um pouco mais sobre a arte e a cultura florianopolitana no Blog do Faial Prime Suíte.

[Leia mais: Uma viagem pela história dos principais pontos turísticos do Centro de Florianópolis]

Segredos de um café da manhã perfeito: Faial Prime Suites aposta na produção própria para oferecer qualidade e variedade

É recomendado manter uma alimentação equilibrada e realizar três refeições mais completas, além de lanches leves entre elas. Com isso, há praticamente uma unanimidade entre médicos e nutricionistas sobre a importância da primeira refeição do dia para o bom funcionamento do organismo.

Por ser primeira refeição após um longo período de jejum, o café da manhã deve conter nutrientes que reabasteçam e “despertem” as células e que ofereçam energia para as atividades do dia. E quem costuma viajar e tomar café da manhã em hotéis, geralmente, tem à disposição uma variedade de alimentos e bebidas maior que em casa, e o desafio acaba sendo fazer escolhas e combinações que sejam, ao mesmo tempo, saudáveis e gostosas.

Para ajudar os hóspedes nessa escolha, o Faial Prime Suites prepara a maior parte dos alimentos oferecidos em seu café da manhã (tanto no buffet quanto no serviço de quarto). Todos os dias, diversos pães, bolos, tortas doces e salgadas, geleias e tapiocas são preparados com ingredientes selecionados, e servidos com frios, ovos, frutas etc.

[Leia também: Como aproveitar melhor sua estadia em um hotel]

Sempre com o cuidado de oferecer opções para celíacos e intolerantes à lactose, com todos os cuidados de boas práticas de manipulação de alimentos, para que não haja contaminação cruzada. Assim, seja qual for o perfil e a preferência dos hóspedes, o Faial Prime Suites tem opções para um café da manhã nutritivo e saboroso.

CAFÉ DA MANHÃ EM HOTEL: COMO COMBINAR OS ALIMENTOS E CRIAR UMA REFEIÇÃO COMPLETA

Pessoas que não fazem dieta restritiva devem ingerir porções de carboidrato, proteína e vegetais em todas as refeições. Dentro desses grupos alimentares, é importante variar os alimentos, para nutrir o organismo com mais vitaminas e minerais. Quem tem o hábito de tomar café da manhã nutritivo tende a ter melhor rendimento em atividades que exigem atenção e foco, e apresenta melhor desempenho em testes de memória. Além disso, o café da manhã age no organismo melhorando a saúde intestinal, a saúde cardiovascular, o ganho de massa muscular e ativando o metabolismo energético.

Considerando a regra básica da nutrição: a variedade de grupos alimentares e de alimentos dentro de cada grupo, é possível montar diversas combinações com as opções que geralmente são oferecidas em cafés da manhã dos hotéis.

Para começar bem o dia, inclua no seu café da manhã, uma porção de:

- Frutas frescas, que também podem ser consumidas como saladas de frutas ou como sucos;

- Gordura boa (oleaginosas, como nozes ou castanhas, azeite de oliva ou óleo de coco, por exemplo);

- Proteína, que pode vir de ovos, leite, iogurte, queijos, derivados de soja ou patê de atum, por exemplo;

- Carboidrato, de preferência integral e/ou com baixo índice glicêmico, como pão integral, tapioca com chia ou quinoa, bolo integral ou feito com farinha de arroz etc.;

- Café ou chá, de preferência sem açúcar (ou adoçados com mel ou com açúcar mascavo).

Com esses grupos alimentares, você pode criar cardápios, como:

Café da manhã básico – sanduíche de pão integral com queijo fresco, rodelas de tomate e folhas de manjericão (frio ou tostado), uma fatia de mamão com farinha de flocos de aveia, café puro ou com leite.

Café da manhã proteico – uma banana amassada com um fio de mel e uma colher pequena de cacau em pó, dois ovos mexidos, uma fatia de queijo branco, e água de coco ou suco natural.

Café da manhã light – crepioca (um ovo com uma colher de tapioca), recheada com tomate e manjericão, uma fatia de melão ou uma xícara de morangos, uma xícara de chá da sua preferência, sem açúcar.

Café da manhã sem glúten e sem lactose – tapioca recheada com tofu ou com mel e banana, salada de frutas, café ou chá.

As quantidades podem variar de acordo com a necessidades de cada pessoa. O ideal é variar o cardápio e ter sempre um café da manhã especial.

Conhecendo Florianópolis: Praias e cultura açoriana estão entre as atrações do sul da Ilha da Magia

A Ilha de Santa Catarina, que abriga parte da capital catarinense, Florianópolis, é rica em festas, cultura e, claro, belezas naturais! Nos quatro cantos, é possível encontrar paisagens de tirar o fôlego e atrações para todas as idades. O sul da Ilha da Magia se caracteriza pelas praias de mar grosso e aspecto selvagem e por recantos açorianos que enchem os manezinhos de orgulho e encantam os turistas. Por isso, quem vem a Florianópolis deve reservar alguns dias para aproveitar tudo que o lado sul da Ilha tem a oferecer.

FLORIPA: O QUE FAZER NO SUL DA ILHA DA MAGIA

Ilha do Campeche

Um paraíso de Mata Atlântica, águas cristalinas em azul turquesa, mar calmo e areia branca. Um cenário que lembra as famosas praias do Caribe, assim é a Ilha do Campeche, um Patrimônio Arqueológico, Etnográfico e Paisagístico Natural, tombado pelo Instituto de Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan). A ilha tem valor histórico, devido aos sítios arqueológicos e dezenas de inscrições rupestres. As pinturas ajudam a contar a história dos primeiros habitantes da região).

Há também grande valor ambiental. Inúmeras espécies de animais terrestres e aquáticos e plantas têm o lugar como berço. Por isso, a entrada na Ilha do Campeche é restrita e todo o tempo de permanência é monitorado. São permitidos até 800 visitantes por dia, e cada pessoa pode permanecer no local por até quatro horas. O acesso é feito de barco (há embarcações autorizadas saindo das praias da Armação, Barra da Lagoa e Campeche).

Para os mais aventureiros, é possível explorar a Ilha através das trilhas – sempre com a companhia de um guia autorizado – e fazer mergulhos. As águas cristalinas permitem a observação de peixes por até 10 metros de profundidade. Quem prefere relaxar e aproveitar a vista, há um restaurante no local, mas também é permitido (e recomendado) levar lanches e bebidas para consumo próprio. Sempre com o cuidado de levar embora o lixo produzido e ter atenção com os quatis, que se aproveitam da simpatia para roubar comida dos visitantes.

Parque Nacional da Lagoa do Peri

A Lagoa do Peri atrai famílias inteiras em todas as estações.  Oferece água morna e limpa – o lugar tem a certificação internacional Bandeira Azul, que atesta a qualidade da água e a sustentabilidade da gestão ambiental do Parque. É disputada por adultos e crianças durante o verão e tem local ótimo para fazer piquenique, soltar pipa e brincar no playground. Ainda, abriga o Projeto Lontra, onde é possível visitar os animais e conhecer um pouco mais sobre seus hábitos e a importância de preservar a espécie.

A Lagoa do Peri é o maior manancial de água potável da Ilha e sua reserva biológica possui um dos maiores e mais preservados trechos de Mata Atlântica do Sul do Brasil. Seus 5,2 km2 são tombados como Patrimônio Natural e abrigam espécies como lontras, macacos-prego, gralhas azuis e jacarés-de-papo-amarelo. O local tem, ainda, trilhas, como a que leva à cachoeira da Gurita, em uma das pontas opostas à entrada do parque. Esse trajeto reserva algumas surpresas.

Há pedaços de construções de antigos engenhos de farinha do século XVIII e a casa dos irmãos Israel e Osni, únicos moradores e uma espécie de guardiões da Gurita. Eles também são responsáveis por trazer de barco os visitantes que desejarem voltar pela Lagoa, explorando um dos visuais mais surpreendentes de Floripa.

Trilha da Lagoinha do Leste e Trilha de Naufragados

Diversão, muito contato com a natureza e belos cenários são as recompensas de quem se aventura pelas trilhas de Florianópolis. As três mais conhecidas do sul da Ilha são as que levam à praia da Lagoinha do Leste e à praia de Naufragados. Para a Lagoinha do Leste, é possível sair do Pântano do Sul e andar por cerca de uma hora e meia. Esse trecho é mais inclinado, mas é feito por mata fechada e é mais indicado para quem tem pouco preparo físico.

Para quem deseja mais aventura, tem a trilha que sai da praia do Matadeiro, com cerca de três horas de duração e alguns desafios, como pedras e desfiladeiros. A Lagoinha do Leste é a praia mais selvagem, preservada e paradisíaca de Florianópolis.

[Leia também: Uma viagem pela história dos principais pontos turísticos de Florianópolis]

Também paradisíaca é a praia dos Naufragados, na qual se chega em cerca de 45 minutos de caminhada por uma trilha razoavelmente fácil e muito bem sinalizada. Naufragados faz parte do Parque Estadual da Serra do Tabuleiro e está em área de preservação. Uma das atrações do lugar é a Fortaleza de Araçatuba (no momento, fechada para visitação), que data do século XVIII, o Farol dos Naufragados e a bateria de canhões.

Tanto na Lagoinha do Leste quando em Naufragados, é possível chegar ou sair também de barcos, mas é preciso ficar atento, pois esse serviço nem sempre está disponível fora da temporada.

Fazendas de ostras e gastronomia no Ribeirão da Ilha

A gastronomia é elemento fundamental da cultura açoriana, e isso se reflete nas diferentes rotas gastronômicas de Florianópolis. No continente, há a rota de Coqueiros e Itaguaçu, ao norte, há a de Santo Antônio de Lisboa, por exemplo. A rota gastronômica do Ribeirão da Ilha se destaca não somente pelos sabores dos pratos à base de frutos do mar – especialmente das ostras, cultivadas na mesma praia –, como também pelo charme do casario da Freguesia.

São construções dos séculos XVII e XVIII, muitas estão na mesma família há duzentos anos. Dão indícios de como era a vida no segundo bairro colonizado em Nossa Senhora do Desterro (como se chamava Florianópolis durante o Brasil colonial), após a chegada dos portugueses.

Além desses lugares, há, obviamente, praias incríveis, como o Campeche, o Matadeiro, o Morro das Pedras, a Armação, o Pântano do Sul, os Açores e a Solidão, para citar as mais famosas. Cada uma dela com características próprias, mas todas preparadas para receber moradores e visitantes todos os dias do ano.

Faial Prime Suites reforça seu compromisso com clientes e funcionários para impulsionar o turismo de temporada e o turismo de eventos em Florianópolis

Nós, do Faial Prime Suites, temos como pilares de conduta a hospitalidade, o acolhimento e a empatia. Sabemos que o momento que estamos vivenciando é desafiador e exige, mais do que nunca, preocupação e zelo com clientes, funcionários, prestadores de serviços e parceiros. Por essa razão, estamos pautando nossas ações segundo as determinações da Organização Mundial da Saúde (OMS) e da Prefeitura Municipal de Florianópolis (PMF). Por isso, acatamos as medidas necessárias para evitar o aumento da contaminação por coronavírus, como o fechamento da unidade e a suspensão das atividades de hospedagem e de alimentação até que a Prefeitura Municipal julgue seguro o retorno das atividades.

Também orientamos nossos colabores para que redobrem os cuidados pessoais, prezando pela higiene e pelo uso de máscaras caso precisem sair de suas casas. Esses esforços estão alinhados com a missão do Faial, de ajudar a promover o turismo de temporada e o turismo de evento em Florianópolis, oferecendo serviços de excelência, sempre priorizando o conforto, o bem-estar e a segurança os clientes.

SERVIÇOS DE EXCELÊNCIA: UMA MARCA REGISTRADA QUE AJUDA A FORTALECER O TURISMO DE FLORIANÓPOLIS

A história do Faial Prime Suites começa em 1979, quando o Hotel Faial iniciou suas atividades no Centro de Florianópolis. Surge como uma opção de hospedagem corporativa e para turistas que buscavam a região central da cidade pela localização e pela facilidade para acessar outros pontos da Ilha e do continente. Assim, em poucos anos, graças às acomodações amplas e modernas e aos serviços de excelência, o Faial logo se tornou referência em hospedagem em Florianópolis.  Sempre atento às necessidades dos clientes, às mudanças na cidade e às inovações tecnológicas.

Desde a criação do Faial, Florianópolis deixou de ter o turismo de temporada como principal atividade econômica e passou a ser parte importante do calendário de turismo de eventos do Brasil, mudança impulsionada, sobretudo, pelo surgimento e crescimento do polo tecnológico. Atualmente, responsável por grande parte das vagas de emprego e da geração de renda da capital catarinense. Essa mudança de cenário exigiu alguns esforços da diretoria do então Hotel Faial. Após reformas e readequações operacionais, surgiu o Faial Prime Suites, com um novo conceito, mais moderno e mais alinhado com a demanda do mercado.

Em pouco tempo, o Faial Prime Suites voltou a figurar no topo da hospedagem corporativa e de turismo da capital catarinense. O expressivo crescimento no cenário hoteleiro da cidade e os ótimos resultados no posicionamento de mercado renderam ao Faial alguns prêmios. Como o Prêmio Líderes LIDE de Santa Catarina e o Top de Marketing ADVB/SC, ambos na categoria "serviços, em 2018, e o Certificado de Excelência do Tripadvisor, em 2019. Ainda em 2019, recebeu o Prêmio Líderes LIDE de Santa Catarina, pelo segundo ano consecutivo, desta vez na categoria "turismo". Essas certificações e prêmios nos mostram que estamos no caminho certo e, por isso, seguimos agindo com responsabilidade e cautela, priorizando o bem-estar coletivo.